5 Documentários para Ver Antes de Morrer

Hoje com a Internet os documentários andam perdendo mais espaços para cenas reais filmadas em mídia digital pessoal. Todos querem ver os fatos reais da história vistos pelo olhar de uma pessoa sem percepção de cinema. Transmite mais veracidade. Mas quando bem produzido, um documentário vale a pena. A seguir temos cinco dicas interessantes de um olhar diferenciado da vida por documentários realmente surpreendentes.

1 – Doc: Nós que aqui estamos por vós esperamos

Esta produção brasileira já foi usada como material de sala de aula em diversos cursos de comunicação, audio visual e disciplinas que levam a história da humanidade em consideração. A produção nacional de Marcelo Masagão data de 1999, mas ainda é bastante atual. O nome do documentário é na verdade um cemitério e traz uma compilação em imagens dos principais fatos do século 20, indo desde a revolução industrial até o começo da liberação feminina, passando pelas principais guerras. Não tem texto, apenas imagens marcantes, muitas já conhecidas por rodarem o mundo seja por sua beleza como por ser chocante.

2 – Ilha das Flores

documentários documentários para ver online dicas de documentários imagens de documentários fotos de documentários

O documentário de Jorge Furtado é de 1989, mas ainda é um tema relevante para a sociedade. Afinal, desde que o mundo tem este formato social temos a fome assolando. O Brasil conseguiu melhorar o quadro de miséria, mas ainda temos números alarmantes de fome. O doc traz um retrato real de uma forma até divertida em alguns pontos em sua narrativa do quanto homem e animais podem se igualar de acordo com suas necessidades. Algumas cenas são chocantes, como crianças se alimentando de restos de alimento em um lixão do mesmo alimento que porcos. Infelizmente é uma narrativa dramática real em diversos países.

3 – Documentário: Super Size Me

fotos de documentários sugestões de documentários você deve ver dicas de lanches imagens de documentários

No Brasil o documentário Super Size Me ganhou um segundo nome: Super Size Me – a dieta do palhaço. Se você é fã da Mac Donalds, não assista, ou vai ficar bem triste. O doc é uma crítica à alimentação nada saudável do norte americano, invento e responsável pelo grande sucesso da lanchonete rápida Mac Donalds. O diretor e vivenciador da experiência é o cineasta Morgan Spurlock, que passa 30 dias alimentando-se apenas por lanches da rede norte americana de fast food. A proposta é mostrar o quanto tais alimentos podem fazer mal. Com o nivel elegado de açúcares e gordura, médicos acompanham a elevação semanal da alimentação e danos à saúde. O documentário é polêmico e foi um dos motivadores da mudança para um lanche mais saudável da rede de lanchonetes de presença mundial.

4 – Veja: Ônibus 175

Existe sim um filme sobre o sequestro que chocou o Brasil. Mas alguns anos antes já havia um documentário bem mais real e muito mais interessante sobre o tema, sem as fantasias e romantismo do cinema global. O documentário de José Padilha de 2002 mostra entrevista interessantes sobre pessoas envolvidas na vida do Sandro, o jovem que sobreviveu à chacina da Candelária, passou por diversas instituições de reclusão e querendo assaltar um ônibus e acabou fazendo reféns por horas. Há imagens reais sendo mostradas em contraste com os depoimentos interessantes de pessoas que sentiram por Sandro uma compaixão enorme, mesmo passando por horas de terror.

5 – Doc: Sequestro

Por mais de cinco anos o sequestro foi um dos terrores mais vividos da classe media unidades especiais foram montadas para acalmar a família e conseguir todas as vítimas a salvo. O documentário mostra a rotina dos policiais da Divisão Anti-Sequestro de São Paulo por alguns anos negociando com sequestradores, alguns presos. Em um caso diferenciado, a família resolve levar como refém a mãe do sequestrador para obrigá-lo a soltar a vítima.

documentários online dicas de docs

Comente o que você achou dos documentários sugeridos! Qual você incluiria na lista? Comente!

Comente! Pergunte! Relate! Sugira!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *