5 Fatos sobre Cólica da Gravidez

Cólicas na gravidez são perfeitamente normais e não precisam assustar a futura mamãe. Com o bebê em seu corpo, o novo ser pressiona a musculatura do adomem e as cólicas surgem quase que todo o terceiro semestre. Quando a criança começa a ganhar braços e pernas, é quando as cólicas surgem. Não é preciso ficar assustada e algumas informações a seguir podem ajudar melhor futuras mamães.

dicas de cólica na gestação

1 – O orgasmo pode causar cólicas durante a gravidez

Por diversos motivos. Um deles é que a mulher fica tensa com medo de causar danos ao bebê e acaba contraindo bastante a musculatura da região pélvica e acaba causando as dores. Há também o fato das veias da área ficarem sobrecarregadas com o aumento da pressão arterial pela excitação do momento, causando as dores.

fotos de cólicas na gestação

Mas nada de suspender. Os médicos indicam o sexo na gravidez tanto por medidas terapêuticas como ajudar a quem deseja ter um parto normal. Não há motivos para suspender. Apenas tente ficar mais relaxa para não contrair e não há o que temer: o bebê não vê nada mesmo! Massagem nas costas depois da relação pode ajudar com o problema.

2 – Cólicas intensas podem ser um falso trabalho de parto

Dicas de Cólica da Gravidez

A mãe de primeira viagem confundirá facilmente a cólica mais intensa, geralmente acompanhada por dores no reto, com a cólica de trabalho de parto. As duas são intensas, mas acredite: você vai saber quando vai ser mãe. A dor de cólicas no último mês antes da data prevista de nascimento é intensa, mas nem tanto. Há quem assiste, mas não há o que temer: não mata e o bebê não vai nascer.

Para resolver o problema, uma dica é tomar um banho de chuveiro morno para promover a melhor dilatação. Isso ajuda o sangue a fluir melhor na região e deve aliviar a dor. O repouso e manter a calma também devem fazer a dor passar rápido.

3 – Cólica com sangramento deve ser levada ao médico

Como sentir cólicas na gravidez é normal, algumas mães ignoram alguns sinais de um possível aborto ou necessidade de repouso absoluto. Um deles é o sangramento acompanhado com a dor. Se isso acontecer, é melhor procurar um médico de pronto. Tudo pode ser causado por estresse, um esforço desnecessário de levantar peso ou uma rotina exaustiva. Mas que tal procurar um médico para verificar por ultrassom? Não custa nada.

Para ter uma gravidez tranquila, siga as indicações médicas. Se ele pedir repouso, faça. Ele sabe o que faz. Alimente-se bem e cuide do corpo de acordo com as dietas indicadas pelo obstetra. Deficiência de nutrientes importantes podem causar sangramento e cólicas também.

4 – Cólicas intensas e constantes são um trabalho de parto prematuro

Cólica da Gravidez

Se a dor for muito intensa, então é hora de ir ao hospital. Observe se ela vai embora e volta em um período curto de tempo. Mesmo que não seja a data, você pode estar em trabalho prematuro.

A medicina informa que uma mãe está apta a ter filhos já ao final do segundo semestre. Com seis meses, a criança pode ainda estar em evolução, mas já tem condições de sair do corpo. Até cinco meses são raros os casos de sobrevivência, mas a partir dos 6 as chances são muito constantes de tudo dar certo.

Não é preciso temer ter um bebê prematuro hoje em dia. A maior parte dos hospitais possui uma grande equipe e UTIs neo natal bem equipadas. Converse com seu médico sobre esta possibilidade e esteja preparada com uma mala a partir de seis meses de gravidez para ir a um hospital. Com dores constantes, não pense muito: vá ao médico.

5 – Depois do parto, a mamãe pode sentir cólicas

Depois do parto, o útero está voltando ao tamanho e posição normal, e as cólicas podem surgir. Há quem sinta mais dores quando amamenta, mas elas podem ser constantes. É só fazer massagem na região e nas costas e tentar ao máximo manter a calma. Alguns medicamentos podem ajudar, mas precisam ser indicados pelo médico por conta da lactação.

Cólica da Gravidez

As cólicas pós gravidez não possuem uma validade de quanto tempo vai durar. No geral, são apenas nos dois primeiros meses, quando há sangramento de limpeza do útero e enquanto o corpo está se readequando à sua posição inicial, ao normal.

Você tem alguma dúvida sobre cólica na gravidez? Comente!

Um Comentário

Comente! Pergunte! Relate! Sugira!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *