5 DICAS DE ESPORTES DE INVERNO


Você resolveu deixar o clima tropical e encarar a neve, seja no nosso extremo sul, nos Andes ou na Europa e pensa que aquele frio só é propício para comer fondue e se embrenhar em casacos e mais casacos. Ledo engano. Os esportes de inverno são excelentes oportunidades para conhecer esportes desconhecidos em nossas plagas. Vamos dar uma olhada em cinco deles. Quem sabe você se anima, nem que seja para ver um deles pela TV? Confira esportes de inverno.

dicas de esportes muita adrenalina de inverno aventura esportes de inverno dicas de esportes de inverno

1. Snowboard – O Objetivo é equilibrar-se sobre uma prancha enquanto desliza por uma encosta nevada em uma prancha lisa. As pistas são classificadas por cores, sendo as verdes e azuis para aprendizes e iniciantes, as vermelhas para intermediários e as pretas para avançados já as laranjas são extremamente perigosas e não recomendadas. As manobras principais são a Air-to-fakie: um salto simples entrando de frente para a parede e voltando com a parte traseira da prancha, o Alley-oop: qualquer manobra de rotação maior que 180 graus, o Flip ou salto mortal e Spins: ou giros com a prancha.

dicas de esportes esportes do gelo esportes de inverno dicas de esportes

2. Salto de esqui – Criado na Noruega no início do século XIX. A contagem de pontos é medida de acordo com a distância percorrida e o estilo executado. A pontuação da distância está relacionada ao K-point, linha desenhada na área de pouso, alguns metros antes do fim da colina, e que serve como referencial para os saltos. Cada salto é pontuado de acordo com a distância percorrida e o estilo executado. Na avaliação do estilo, os juízes devem levar em conta todos os movimentos do saltador, desde a decolagem até o pouso, considerando os aspectos de precisão, perfeição, estabilidade e impressão geral. As pistas variam de 45metros, as mais curtas até 185metros nas que se faz o “voo de esqui.”Os estilos mais consagrados de salto são a técnica Kongsberger, a qual consiste em curvar a parte superior do tronco até a altura do quadril e manter os braços estendidos e os esquis paralelos. Na Daescher-Windisch , uma variação da Kongsberger, se posicionam os braços para trás, acompanhando a extensão do tronco. Já no Estilo V, os esquis não ficam em paralelo, mas formam um ângulo que lembra a letra v, esta técnica aumentou a distância média dos saltos em cerca de 10%.

galeria de imagens seleção de fotos patinando no gelo corrida olimpica correndo no gelo

3. Patinação de velocidade em pista curta – Disputada em quadras, possui largada coletiva e competição dividida em várias fases. Surgiu nos EUA e Canadá como uma forma de treino para patinadores de pista longa que utilizavam quadras de hóquei e tornou-se um esporte oficial em 1967. A pista tem 111,12 metros de comprimento e as.duas retas não podem ter largura menor que 7 metros e a distância entre o meio da curva e a barreira de proteção não pode ser menor que 4 metros. As corridas são feitas sempre no sentido anti-horário, e ultrapassagens são permitidas a qualquer momento. A corrida é completada quando qualquer ponto da lâmina dos patins cruzar a linha de chegada. A pista é acolchoada par a minimizar os acidentes comuns na modalidade que com baterias curtas e em alta velocidade, garantem muita emoção.

muito bonito de ver bastante ensaiado dicas de esportes muito mais lindo

4. Patinação artística no gelo – Tem quatro modalidades distintas: Na patinação individual competem homens e mulheres que realizam os saltos, piruetas, sequências de passos, giros, e etc. A patinação de duplas, disputada por equipes formadas por uma mulher e um homem. Apresenta movimentos similares a apresentação individual, adicionados dos movimentos que só podem ser executados em dupla, tais como os levantamentos e piruetas sincronizadas, em que o casal gira ao mesmo tempo. Na dança no gelo, também disputada em pares, é avaliada principalmente pelo elemento da dança. Já na patinação acrobática, ou “acrobacia no gelo” ou “patinação extrema”, misturam-se artes circenses, técnicas da ginástica artística, e patinação artística em apresentações únicas.Além destas também existem a patinação sincronizada, as disputas em quartetos, o teatro no gelo e a patinação adágio. Estas últimas tem caráter mais artístico que desportivo.

no gelo no inverno no frio

5. Curling – Esporte cujo objetivo é lançar pedras de granito em uma pista de gelo o mais próximo possível de um alvo, utilizando para isso a ajuda de varredores. As equipes são compostas por quatro jogadores, sendo cada um responsável por lançar duas pedras em cada end, como é chamada cada subdivisão de uma partida. Cada jogador lança duas pedras em cada end, alternando com a equipe adversária. As equipes devem usar a mesma rotação durante toda a partida. Após o lançamento, os outros jogadores podem varrer o gelo com o objetivo de diminuir o atrito entre a pedra e pista, fazendo-a parar mais longe. Os jogos são disputados, de modo geral, em dez ends, podendo terminar antes se uma das equipes desistir ou for matematicamente eliminada. A pontuação só é determinada ao final do end, e apenas uma equipe pode pontuar em cada etapa. A equipe faz um ponto para cada pedra localizada mais próxima ao centro do alvo que qualquer uma das pedras adversárias. Uma curiosidade curling é que as equipes são formadas dentro dos clubes e jogam juntas sempre, em todos os níveis de competição. Os países são representados em campeonatos internacionais pelas equipes campeãs das seletivas nacionais.

Como visto, mesmo sob a neve e o gelo, não existem desculpas para o sedentarismo. E nem mesmo a falta de neve impede a prática destes esportes, pois o Brasil participa de várias competições, embora nossos atletas tenham que treinar sempre em nações vizinhas com um inverno mais rigoroso.

O que você achou das sugestões de esportes de inverno? Comente!

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe!

Seus amigos vão adorar! :)